Rapper russo comete suicídio aos 27 anos para não precisar lutar em guerra contra a Ucrânia

O cantor russo Ivan Vitalievich Petunin, conhecido pelo nome artístico Walkie, cometeu suicídio aos 27 anos com receio de ser recrutado pela Rússia para lutar na guerra que Vladimir Putin trava contra a Ucrânia. Segundo o portal britânico Daily Mail, o corpo do rapper, que já serviu ao exército russo e foi tratado em um hospital psiquiátrico, foi encontrado na cidade de Krasnodar após o artista postar um vídeo no Telegram no qual ele disse que não queria matar outras pessoas por nenhum ideal. “Se você está assistindo a este vídeo, então eu não estou mais vivo. Eu não posso carregar o pecado do assassinato em minha alma e eu não quero”, declarou o rapper. No vídeo de despedida, Walkie também demonstrou temer ser forçado a um alistamento militar, isso porque foi divulgado que o Kremlin planeja convocar 1 milhão de homens para lutar no conflito do Leste asiático. Ainda de acordo com o Daily Mail, mais de 194 mil cidadãos russos fugiram para a Geórgia, Cazaquistão e Finlândia após ser cogitado recrutar mais homens para a guerra. O Ministério da Defesa da Rússia declarou que só recruta homens com experiência em combate, mas defensores dos direitos humanos já relataram que cidadãos que não se encaixam nesse critério também estão sendo convocados.

*Caso esteja ou conheça alguém que está lutando contra a depressão ou tenha pensamentos suicidas procure o Centro de Valorização da Vida (cvv.og.br), que fica disponível de forma gratuita 24 horas por dia pelo telefone 188.

Leia também

Após ausência no 'Domingão', Lívia Andrade esclarece se foi demitida da Globo Morre atriz indígena que foi vaiada no Oscar por recusar prêmio dado a Marlon Brando