Desembargadora mantém suspensão de jogo entre Flamengo e Palmeiras

Desembargadora mantém suspensão de jogo entre Flamengo e Palmeiras

O suspense sobre a a realização ou não da partida entre Flamengo e Palmeiras, na tarde deste domingo (27), pode se estender até um minuto antes do apito inicial. Na manha de hoje (27) aCBF entrou com recurso no Tribunal Superior do Trabalho (TST), em Brasília (DF), pedindo a revogação da decisão da desembargadora Maria Helena Motta, do Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro (TRT-RJ), que neste domingo(27) já havia mantidoa suspensão do confronto, marcado inicialmente para às 16h deste domingo,em São Paulo. A desembargadora ratificou a decisão proferida ontem (26), pelo juiz Filipe Olmo de Abreu Marcelino, também do TRT-RJ, que decretou a suspensão da partida, válida pela12ª rodada da série A doCampeonato Brasileiro. Em sua decisão liminar, o magistrado estipulou o pagamento demulta de R$ 2 milhões caso os atletas dos dois clubes entrem em campo, desrespeitando sua decisão.

De acordo com o advogado Henrique Fragoso, doSindicato dos Empregados em Clubes, Estabelecimentos de Cultura Física, Desportos e similares do Estado do Riode Janeiro(Sindeclubes), autor do pedido de suspensão do jogo deste domingo (27), o TST pode proferir a decisão até um minuto antes do início do embate entre as equipes do Palmeiras e do Flamengo. OSindeclubesalega queo novo coronavírus (covid-19) está potencialmente ativo entre empregados do departamento de futebol do Flamengo e, portanto, não há condições de realização da partidadevido ao“elevado risco de contágio generalizado”.

Desde o jogo entre Independiente Del Valle e Flamengo, pela Copa Libertadores da América, no último dia 17, o Rubro-Negro teve 19 jogadores infectados pelacovid-19 atéhoje(26), além de membros da diretoria e comissão técnica. O clube tentou o adiamento do duelo no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), que negou o pedido. Após a confirmação de mais três casos na noite desexta-feira (25), o clube cariocapediu novamente revisão da sentença Justiça Desportiva

Após a primeira decisão do TRT-RJ neste sábado, suspendendo a partida,aCBF recorreu, ajuizando um mandado de segurança. O pedido de reconsideração da sentença do juiz Filipe Olmofoi negado pela embargadora Maria Helena Motta. que manteve a suspensão e também multa de R$ 2 milhões em caso de descumprimento da liminar.

Desde o jogo entre Independiente Del Valle e Flamengo, pela Copa Libertadores da América, no último dia 17, o Rubro-Negro teve 19 jogadores infectados pelacovid-19 atéhoje(26), além de membros da diretoria e comissão técnica. O clube tentou o adiamento do duelo no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), que negou o pedido. Após a confirmação de mais três casos na noite desexta-feira (25), o clube cariocapediu novamente revisão da sentença Justiça Desportiva

* Atualizado às 15h para acréscimo de informações fornecidas pelaCBF e Sindeclubes.